terça-feira, 16 de agosto de 2016

O Poder da Vulnerabilidade e Nós


Fui assistir o Ted Talk sobre vulnerabilidade da Brené Brown e chamei Maurinho pra ver comigo. Quando tava pra acabar, ele perdeu o interesse e foi fazer outra coisa. Fiquei intrigada. Daí perguntei à ele se tinha gostado e ele disse que não.

Depois de pensar um pouco, entendi o motivo: ele é a pessoa vulnerável, então pra ele não tem sentido pensar/saber a respeito. Foi bonito constatar isso. É incrível ter a oportunidade de conviver com uma pessoa que se entrega sem medo, a qualquer coisa e a todas as coisas. Todo dia, nas pequenas coisas ~e vamos falar a verdade, em todas elas, grandes ou pequenas~, eu aprendo com meu marido sobre ser feliz e leve. Acho extraordinário isso. Conviver com alguém que me estimula tanto me faz sentir muito sortuda.

Já eu amei a palestra, porque claramente sou a pessoa que luta contra a vulnerabilidade com unhas e dentes, e entender isso é o caminho pra me abrir mais. Aceitar que me fecho e lutar contra vai me fazer ser mais feliz, é o que penso. Ou se não tanto, me fazer ser mais leve com certeza e olha, como eu preciso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário