segunda-feira, 4 de novembro de 2013

Livro e filme: Alta Fidelidade


Eu tava desejando ler esse livro já tem um bom tempo mas ele sempre esteve envolvido em uma aura de mistério, não sei se por falta de atenção por parte da editora, mas ele vivia fora de estoque aonde quer que você procurasse. Pra piorar, TODO mundo falava super bem dele, muitos o elegendo até como melhor livro que já leram. Quando um livro é difícil assim eu me dou o direito de procurar sua versão em ebook pela internetz, piratinha mesmo. Nem assim, viu, não tinha em lugar nenhum. Já tava achando que era lenda, né? Quanta dificuldade!

Mas esse ano, não mais que de repente ele foi relançado, não sei se pela mesma ou nova editora, não sei, só sei que saiu com uma capa linda, e eu precisava garantir o meu. Como as coisas por aqui andam meio no vermelho, não ando podendo comprar livros (nem nada mais #mimimi) então consegui encontrar o ebook por aí e já estava felicíssima que enfim iria ler o livro. Daí chegou meu aniversário, ele entrou sorrateiramente na minha wishlist e meu irmão lindo, maravilhoso AND cheiroso me deu! Uuuuuuh!

Nem lembro se abandonei o livro que estava lendo (ando numa vibe preguiçosa pra leitura que socorro! Esse ano foi um desastre D:) ou se terminei voando e parti pra esse mas logo comecei a ler. E foi incrível, como todo mundo já havia me dito que seria. Primeiro que rolou toda uma identificação com o Rob. Na casa dos 30, fracassado, dono de uma loja de discos usados. Eu sou tão mais fracassada que ele profissionalmente que nem uma loja fuleira tenho, enfim. E o modo como ele costuma se colocar de vítima, com aquela típica rebeldia, bem a cara da nossa geração, com essa adolescência que não acaba nunca. Tem vários defeitos, é mesmo um babaca, sabe? Infantil, egoísta e recalcado.

Grifo livro sim! #medeixa

Daí você jura que vai detestar o personagem, mas não. Sabe carisma? Ele tem! E no meu caso, porque além da identificação com um monte de bagagem de m#rda (desculpem o palavreado), é porque apesar de ele ser tudo de ruim, ele tem completa noção de que é um otário. Ele diz que vai agir de um modo, aquele polido, que todo mundo espera e que seria de bom tom agir, ele vai lá e faz o contrário. Quem nunca? Mas o mais legal dele é que ele é capaz de se analisar fria e criticamente e saber que só faz besteira. Ele te ganha, por completo, por mais impossível que possa parecer. Tem como não amar um livro com um personagem desse? Te digo que não e se você ainda não leu, por favor, meu bem, faça um favor a si mesmo e vai AGORA providenciar a leitura.

Claro que depois de ler o livro eu fiquei bem empolgada pra ver o filme mas da primeira vez que tentei, não consegui. Ainda tava muito envolvida com a leitura, não queria saber de ver o filme, com medo de estragar tudo de bom que eu tinha sentido com o livro...mas tomei coragem e assisti e OH! Adorei! Alguns personagens não condiziam muito com o que eu tinha imaginado (não o John Cusack, que estava perfeito no papel principal! <3) mas nada que chegasse a atrapalhar o gosto de assistir a história já conhecida. Ainda preciso dizer que vocês tem que assistir também?





Image by Sky Online

Um comentário:

  1. Já ouvi falar (muito bem, por sinal), mas ainda não li. Até colocaria na lista de pendências, mas comecei a ler O tempo entre costuras e o danado é enorme, assim como a minha lista de leitura no futuro. Esse vai ganhar um * para ter prioridade. ;)
    Beijos.

    ResponderExcluir